#TBT: Berliner Pilsen – Berliner Fernsehturm

berliner pilsnerO TBT de hoje é essa Berliner Pilsner (no rótulo, o urso – símbolo de Berlim) uma German Pilsner produzida por Berliner Kindl Schultheiss Brauerei. É uma cerveja típica alemã, porém, com aquele amargorzinho no final típica das cervejas com garrafa verde.

Nessa resenha, eu vim confirmar o que muitos dizem. Sim, a cerveja na Alemanha é servida em temperatura ambiente. Tudo bem que a temperatura por lá, na maioria das vezes é gelada, mas e o verão, que é bem quente?

Nós estivemos lá no meio de maio (transição do primavera para o verão), e já estava quentinho. E, mesmo as cervejas estando em geladeiras, elas permanecem em temperatura ambiente. Não é nem fresquinha, é como se tivesse tirado da prateleira do supermercado. Se você reparar bem, todas as cervejas que eu posto de lá, nenhuma está geladinha. Talvez porque, para eles, aquela temperatura ali de maio não era tão quente.

Nessa foto abaixo, a cerveja tinha acabado de ser entregue para a gente. É exatamente assim que eles bebem cerveja lá, a garrafa não tem nenhum suorzinho, aquele mesmo, que brilha nossos olhos por aqui.

Berliner Pilsner - Cervejeira uai
Berliner Pilsner com currywurst e batata frita

Quando o moço nos entregou essa cerveja, Thiago pegou na garrafa, olhou e pediu para que ele a trocasse. Ele pegou outra, também de dentro da geladeira, e entregou. É claro que ela estava exatamente do mesmo jeito da outra. E, é claro que o moço não entendeu nada.

Para se ter uma ideia da temperatura, a garrafa mais gelada que eu tomei é como se você colocasse uma longneck na geladeira comum e pegasse 15 minutos depois. Já as cervejas em barril (chope) são as que são servidas fresquinhas, um pouco mais geladinhas. Bem pouco!

Eles estão tão acostumados com essa temperatura da cerveja que pegam cerveja de engradado a venda e já saem tomando. Vi alguns guardando a cerveja na mochila, entrando no metro e, ao descer, abria a cerveja denovo e continuava bebendo. Temperatura ambiente não é o problema para eles.

Ao longo dos dias em que estávamos lá, fomos nos acostumando com essa temperatura. Mas, detalhe, todas que bebemos, inclusive as de 1 euro, eram de excelente qualidade. Relamente a temperatura era o que menos importava.

Voltando na foto

O local da foto é o Curry 61. Tem vários desses fast foods espalhados por Berlim que servem basicamente a mesma comida. Esse é um dos mais populares da cidade. A maioria, come-se em pé mesmo. Achei “interessante” foi a mesa/lixeira. Em cima você coloca a comida, come, e, logo embaixo, já é a lixeira. Já joga fora para o próximo. É como se você comesse em cima de uma lixeira de shopping..rs

A comida servida são as típicas alemãs, que foi a nossa primeira refeição ao chegar em Berlim. Não poderia ter sido outra. Comemos o tradicional Currywurst, que é basicamente salsicha com catchup (o deles é especial da casa) e curry com pimenta do reino. Um pouco picante, mesmo não gostando de nada picante, foi tranquilo de comer. E para acompanhar: Pomes Frites (batata frita). Que delícia! Großer appetit!

Ponto Turístico:

Torre de TV de Berlim

Depois de comer, fomos para um dos principais pontos turístico da cidade: a Berliner Fernsehturm ou Torre de TV de Berlim: a construção mais alta da Alemanha, localizada na Alexanderplatz, no centro da cidade. Ela é tão alta que dá para vê-la em diversos pontos de Berlim. Usávamos ela como referência para voltar para o hotel, pois nosso hotel era próximo.

 Para entrar, segurança total. Tivemos que passar por detectores de metal, abriram nossa mochila e só assim pudemos entrar. Melhor assim! 🙂

São 147 andares. O elevador vai da base ao topo em 40 segundos. Que loucura! De lá dá pra ver muito de Berlim, que é plana. Dá para avistar diversos pontos turísticos que são mapeados e apontados lá da torre. Além disso, tem o restaurante que fica em uma plataforma giratória, ele roda lentamente para que você possa avistar toda cidade.

Quando fomos, não tinha filas. Mas, dependendo da época, acho bom acessar o site antes e comprar o ingresso. São vários tipos de entrada, por isso, é bom ler com atenção o site deles.

Alguns pontos turísticos que ficam próximo à Torre:

Prefeitura de Berlim
Marienkirche – Igreja de Santa Maria
Fonte de Netuno com 10 metros de altura e 4 mulheres ao seu redor representando os rios da região.

Como armazenar a cerveja artesanal

depositphotos_72786421-stock-photo-shopping-cart-with-crates-beer-e1534215504820.jpg

Se você está achando que só vinho tem frescura para ser armazenado, está enganado!

Se a cerveja que você comprou, não é dessas de massa, tome cuidado com seu armazenamento, pois, dependendo de como você guardá-la, você pode ter uma surpresa desagradável ao abrir.

No estoque

item-20

Se você é igual a mim, a “psicopata da prateleira cheia”, é importante saber que as garrafas devem ser armazenadas em pé. Isso, porque, quando elas estão em pé, a quantidade de líquido que entra em contato com o oxigênio é menor (somente o gargalo), já quando ela está deitada a área com oxigênio é maior (praticamente toda a lateral fica com ar). Isso causa a oxidação da cerveja. Além disso, a garrafa deitada proporciona o contato do líquido com o material da tampa, acelerando sua deterioração. Às vezes, fica com gosto metálico.

Além disso, o local deve ter o mínimo de luz possível, já que a cerveja é bem sensível à luz. Essa exposição pode alterar o gosto das cervejas e diminuir sua vida útil. As garrafas de cor marrom e verde tendem a diminuir os efeitos da luz. Mas é bom evitar a exposição. E o ideal é que esse local seja mais fresco (entre 13 a 15°), já que o calor também deteriora a cerveja.

estoque de cerveja
Parte do meu humilde estoque

cervejja-rolha.jpg

Algumas pessoas gostam de armazenar por alguns meses ou anos certas cervejas, para envelhecimento ou experimentar diversas sensações que esta prática pode trazer. São cervejas especiais para isso, chamadas de “cerveja de guarda”. Alguns dizem que, para este tipo de armazenamento, quando a cerveja vem com rolha de cortiça, deve ser armazenada deitada. Como não tenho muita experiência com essa prática, prefiro não me meter. Mas faço guarda de algumas cervejas com rolha e elas ficam excelentes com o tempo.

Na geladeira

cervejeiros_armazenar.jpgDa mesma forma como no estoque da dispensa, a cerveja, na geladeira, deve ser armazenada em pé. Pelos mesmos motivos expostos acima.

Além disso, devem ser observados alguns detalhes como: evitar colocar a cerveja em pé na porta da geladeira, já que o abre-fecha sujeita a cerveja a alterações de temperatura e luz; evitar gelar no freezer que, já que ele pode ficar em uma temperatura baixa demais, pode deixar a cerveja “choca”, sem gás; evitar mudanças bruscas, como gelar e desgelar a mesma garrafa várias vezes.

Agora, se sua cerveja estiver em lata, ou não for artesanal, pode colocar do jeito que você quiser. Nada muda.

Quanto à temperatura ideal para servir uma cerveja, eu já falei aqui.

Ver sobre temperatura ideal

Coloque essas dicas em prática e veja como a sua experiência pode ser ainda melhor com nossas queridas artesanais!

Saúde!

Como é colocado o álcool na cerveja

Todo mundo já deve ter se perguntado: Mas como coloca álcool na cerveja?

Não! Não é misturado álcool etílico nos ingredientes.

O álcool não é incluído, mas sim formado durante a fermentação, que é uma das etapas da fabricação. Por isso, a cerveja é conhecida como bebida alcoólica fermentada.

mosto

Ao cozinhar os maltes e outros grãos, caso haja, obtêm-se o que é chamado mosto (foto ao lado). Esses grãos possuem amidos, que são macromoléculas que precisam ser quebradas em moléculas menores, os açúcares fermentáveis. São esses açúcares fermentáveis que vão alimentar a levedura.  Veja aqui sobre leveduras

leveduraAo resfriar o mosto, as leveduras são inseridas nele para poder começar a trabalhar e fazer a cerveja pra gente. Elas comem esses açúcares e os transformam em álcool e outros compostos como o gás carbônico. É nesta etapa que começa a ser definida a quantidade de álcool que a bebida terá. São vários fatores que influenciam a graduação alcoólica: Quanto mais ingredientes colocar para fazer o mosto, mas açúcares são fornecidos para a levedura. E quanto mais alimentos der para a levedura consumir, mais álcool ela vai produzir.

fermentação

O tempo que as leveduras ficam se alimentando, também vai definir a porcentagem de álcool de uma cerveja. A fermentação pode durar de uma semana até meses ou anos. Se deixar pouco tempo fermentando, terá menos álcool. A temperatura também interfere. As Lagers, por exemplo, fermentam melhor com baixas temperaturas, enquanto as Ales, nas temperaturas mais altas.

Assim, “surge” o álcool na cerveja! É muita química né, minha gente?!

Cada estilo tem uma faixa de graduação alcoólica

Cada estilo de cerveja entra num patamar de percentual alcoólico. Existe um guia de estilos, o Beer Judge Certification Program (BJCP) que define essa faixa. Há quem não siga essas regras, mas aí estará fazendo uma bebida fora do estilo apenas. Uma Stout, por exemplo, não deve ter mais de 10%, pois a sua faixa está entre 4% a 5%. Porém seu sub-estilo Russian Imperial Stout, por exemplo, pode ter mais de 10%. Veja um exemplo de uma Pilsen e uma Imperial Stout da Cervejaria Antuérpia (Juiz de Fora-MG).

O teor alcoólico e a temperatura da cerveja

O teor alcoólico de uma cerveja, vai definir em qual temperatura ela deve ser degustada. Cervejas menos alcoólicas devem ser servidas com menores temperaturas (mais geladas). Já as mais alcoólicas, são melhor degustadas quando estão em temperaturas mais baixas (de frias a temperatura ambiente), como é observado nas fotos acima.

Veja aqui sobre temperatura da cerveja.

Como calcular o álcool?
Qual a função do álcool na cerveja?
Essas perguntas já respondi no post sobre o ABV – Alcohol by Volume

Espero ter ajudado com mais essas informações!
😊

A temperatura ideal da cerveja

Vamos para mais uma cultura cervejeira nossa que deve ser revista? chopp gelado

No post passado falei sobre o costume que muitos têm de achar que espuma é desperdício de cerveja. Hoje, falarei sobre a mania nossa de falar que cerveja tem que ser estupidamente gelada.

Aiaiai. Esse é um assunto um pouco mais difícil de tratar que a espuma. Mas, vamos lá?

A primeira coisa que temos que saber é que a cerveja estupidamente gelada não é de jeito nenhum a temperatura ideal para as cervejas artesanais. Pois, nossas papilas gustativas, quando extremamente resfriadas, sofrem uma espécie de anestesia, fazendo com que pouco se sinta os gostos e diferencie sensações no paladar. Então, quanto mais gelada, menos sentimos seu sabor. Ou seja, os valores negativos, não devem ser usados de jeito nenhum. Já que fazem perder todo gosto da cerveja.

termometroPortanto, se você quer sentir melhor os sabores da sua cerveja, principalmente desses estilos novos que estão surgindo no mercado, é bom você ficar atento à temperatura da cerveja.

Cada estilo de cerveja tem o resfriamento adequado para que suas características não sejam perdidas (Veja aqui sobre estilos). Por isso, ao tomar uma cerveja com a sua temperatura ideal, você perceberá que seu sabor irá se realçar, e você terá um melhor proveito da sua bebida. Alguns rótulos já vêm identificando a temperatura ideal para aquela cerveja.

Então, aí vão algumas faixas de temperaturas, se são consideradas geladas e quais os estilos ideias:

  • 2° a 4°C – São consideradas temperaturas muito geladas, mas não extremas. Ideais para cervejas mais refrescantes como as Pilsner, Witbier, Helles, Kölsh e cervejas sem álcool.
  • 5° a 7°C – São consideradas bem geladas. Recomendadas para as cervejas mais alcoólicas e complexas, geralmente mais amargas ou com o ABV acima de 6%, como as IPA , Stout, Bock, Weiss e Tripel.
  • 8° a 12°C – São consideradas geladas. Ideais para as Lagers Escuras, Pale Ale, Amber Ale.
  • 12° a 16°C – Consideradas “temperatura ambiente”. Ideias para cervejas do tipo Ale, mais alcoólicas e licorosa como as: Strong Ales, as Russian Imperial Stout, Doppelbock a maioria das Belgas, incluindo as Trapistas, Quadrupel e as Bocks mais fortes como: Eisbock e a Doppelbock.

cerveja-gelada

Agora, se a cerveja for essas industrializadas, de massa, pode tomar extremamente gelada, pois o intuito delas não é sentir sabores etc, mas apenas refrescar.

Não é fácil controlar a temperatura exata da cerveja. Mas é bom saber que as menos alcoólicas são ideais mais geladas e as mais alcoólicas e complexas, menos geladas.

Mas é aquilo que sempre falo. Gosto é gosto. Se você não gosta de cerveja fria de jeito nenhum (nunca vá para a Europa), paciência. O importante é ser feliz e beber com qualidade.

E para você, qual é a temperatura ideal para degustar a sua cerveja?