Cerveja no Inverno?

O inverno chegou de vez! E, para beber, do que a gente lembra?

stout

Antes da revolução das cervejas artesanais, a gente lembrava do vinho sim. Mas, graças aos nossos mestres cervejeiros e suas mil e uma possibilidade de criação, hoje, podemos encontrar no mercado diversificados estilos de cerveja para espantar de vez esse frio.

Para mim, qualquer cerveja pode ser tomada em qualquer época do ano, mas, temos que concordar que algumas têm determinadas características que combinam mais com o frio. São cervejas mais encorpadas, com sabores e aromas mais intensos e com teor alcoólico mais elevado, pois trazem uma sensação de aquecimento.

Exemplos de estilos que dão uma esquentada são:  Russian Imperial Stout (RIS), Porter, Dubbel, Tripel, Bock, Weizenbock, Barley Wine, Scott Ale etc (Veja aqui sobre mais estilos). Amo todos esses estilos!

Todas eles harmonizam muito bem com as comidas típicas de inverno como queijos, fondues, carne assada, chocolate e massas, que ficam excepcionais juntos!

Pra dar água na boca, vai aí 10 dicas de cervejas mineiras para o inverno, em ordem de teor alcoólico:

(estilo) Oatmeal Stout – (nome) Obsidiana – (cervejaria) Pederosa Craft: Uma cerveja cremosa com notas de café e chocolate amargo. Sua cor preta e opaca lembra a pedra que lhe dá nome. A utilização massiva de aveia confere uma textura cremosa e aveludada, enquanto os maltes torrados imprimem notas de café e chocolate amargo. Uma combinação interessante com brownies e dias frios. ABV: 5,5%

Dry Stout – Dry Stout Cacau – Cervejaria Slod: Uma autêntica cerveja inglesa dry stout. É escura, leve, corpo seco e amargor equilibrado. Sua espuma é aveludada com notas de café, cacau, e amadeirado, extraídos  de nibs de cacau de ótima qualidade. ABV: 6%

 

 

Brown Porter – Jack Porter – Cervejaria Artéza: Cor escura, sabor e aroma levemente amadeirado, resultado de maturação em lascas de carvalho francês e de adição de whisky Jack Daniel’s. ABV: 6,5%

 

Stout – Black Czar – Cervejaria Velho Brasa: Possui uma coloração escura, elaborada com maltes especiais torrados e achocolatados e tem a adição de quatro lúpulos especiais. Tem uma espuma deliciosamente cremosa além de ser bastante encorpada. ABV: 7,0%

 

Baltic Porter Barrel Aged – Bourbon Ale – Colab. Astúcia, Rhara, Dos Reis e Soho:  Cerveja escura, forte, com creme bege consistente e cremoso. Envelhecida 1 ano em barril de carvalho americano usado para envelhecer Bourbon, apresenta aromas e sabores complexos como coco, ameixa e melaço de cana, decorrentes dos maltes especiais e do envelhecimento em barril de Bourbon. Apresenta corpo médio, textura macia e leve acidez. ABV: 7,1 % IBU: 39 

Belgian Strong Ale Dubbel – Dubbel – Wäls: De aparência castanha escura, espuma densa e duradoura. Aroma de frutas secas com notas de especiarias e maltes especiais. Paladar com persistência do torrado, levemente picante e bastante seca. Refermentado na garrafa. ABV: 7,5% 

 

Tripel – Inocência – Krug Bier: Esta cerveja de estilo Belgian Tripel tem aroma completo de fenóis que remetem a cravo e canela. Apresenta um fundo de frutas amarelas que fazem com que ela tenha um baixo amargor e ótimo drinkability. No entanto, apesar de parecer leve, sua alta concentração de álcool pode levar o indivíduo a agir de forma nefasta e trazer várias consequências. ABV: 8,0% / IBU: 27

 

Cascadian Dark Ale – Plata o Plomo – Plata o Plomo é uma ale negra, alcoólica e amarga que tem em sua receita generosas doses de lúpulos americanos. Uma cerveja potente pra quem não tem medo de chumbo grosso!
ABV: 8,0% IBU: 80

 

Doppelbock – Desbravator – Zé Mundinho! – Prussiabier. Uma , clássico estilo alemão, com uma rica variedade de maltes que trazem no aroma notas lembrando rapadura e cramelo. Uma cerveja encorpada, alcoólica e pouco amarga, ideal para os dias de inverno! ABV: 8,1% IBU: 20

 

Russian Imperial Stout – Kremlin – Cervejaria Antuérpia: Cerveja forte e escura e densa, com alto nível de lupulagem. Elaborada com seis maltes especiais, que lhe conferem notas de chocolate, toffee, café, além de um toque de carvalho. ABV: 11% IBU: 62

 

 

Sobre estilos: Bock

Bock

A Bock é uma cerveja da família lager, como a pilsen, ou seja, de baixa fermentação. Muitos acham que lager são cervejas claras. Mas, está aí a Bock para provar que não.

Esse estilo surgiu no século XIV, na cidade de Einbeck, no norte da Alemanha, e posteriormente recriado em Munique.

O nome “Bock” é baseado em uma variação do nome “Einbeck” do dialeto Bávaro, e usado apenas após chegada dessa cerveja em Munique. “Bock” também significa “bode” em alemão, sendo comumente usado em logotipos e propagandas.

Sua principal característica é o destaque do malte, tanto no aroma como no sabor. Os maltes torrados usados na receita dão uma coloração escura e sabor e aromas intenso, com notas de toffe e caramelo. São pouco amargas, pode ter o final seco ou doce (mas não muito).

É um estilo relativamente forte em relação ao teor alcoólico, que  varia de 6% a 7,5%.  Já em relação ao seu amargor, é levemente lupulada, com IBU entre 20 e 27.

Variações do estilo

Maibock ou Helles bock: uma versão mais clara e lupulada da bock tradicional;

Weizenbock: uma versão da bock feita com trigo. Resultando em uma cerveja de trigo forte com teor alcoólico mais elevado;

salvator

Doppelbock: , uma versão mais forte e maltada. Seu teor alcoólico pode ir até 10%. A Salvator da Paulaner é maravilhosa!;

Eisbock: uma versão muito mais forte feita pelo congelamento parcial da cerveja para posterior remoção do gelo de água que forma. Após a remoção do gelo a cerveja fica bastante concentrada e, com isso, o resultado é uma cerveja com sabor realçado e bem alcoólica, podendo chegar a 14%. Nu!!

caracu

Observação importante

Não vai confundir Bock com malzbier “pelamordedeus”. As malzbier são escuras também, porém essa coloração não vem dos maltes torrados, mas sim da adição de caramelo e xarope de açúcar, a tornando uma cerveja doce. Além disso, seu teor alcoólico é baixo, entre 0 e 4%. Falei sobre essa diferença no post Malzbier x Cerveja Escura

#TBT: Peroni Gran Riserva -Altare della Patria (Roma)

pgr-calice-doppio-malto.png

Bora para mais uma cerveja legitimamemente italiana?

O #TBT, dessa vez, traz essa versão especial da Birra Peroni. A Peroni Gran Riserva foi criada, em 1996, para comemorar o 150º aniversário da cervejaria. A Doppio Malte é do tipo bock e, como o nome mesmo diz, leva duplo malte. Essa carga mais alta de malte a torna uma cerveja com sabor mais adocicado com um leve frutado. Seu amargor é médio. E o teor alcoólico é bem fortinho: 6,6%.

Sobre a Birra Peroni eu já falei em outro #TBT. Dê uma olhadinha clicando aqui.


A massa italiana deste #tbt é mais uma delícia típica: Penne ao molho pesto. Ahhhh, tem coisa mais italiana que isso? M ama mia! Este aí, comemos no Vaticano também.

20170530_173045


E o ponto turístico não aparece na TV e em filmes mas, além de lindo e imponente, é um importante monumento que representa uma parte da história da Itália.

20170531_141748

20170531_135619Acho super legal quando um país valoriza os personagens que ajudaram a construir a sua história. E este monumento foi exatamente para isso, de forma exagera, mas… Conhecido como Altare della Patria ou Monumento Nazionale a Vittorio Emanuele II ou ainda Il Vittoriano, esse monumento foi construído homenagem a Vítor Emanuel II da Itália, primeiro rei da Itália unificada e considerado o pai da pátria italiana.

Inaugurado em 1911 e completado em 1935, o monumento foi feito de puro mármore branco, ele se destaca podendo ser visto de vários pontos de Roma, além de ser o único prédio branco em meio aos diversos prédios marrons e clássicos que o rodeiam. Foi apelidado pelos turistas como “Bolo de Casamento” e pelos romanos como “Máquina de Escrever”.

IMG_7241

Além da linda escadaria, o monumento tem fontes, uma enorme estátua de Vítor Emanuel e duas estátuas da deusa Vitória que guiam duas quadrigas. Do lado de fora, ficam dois soldados o tempo inteiro protegendo uma chama eterna que fica exatamente na tumba do soldado desconhecido.

 

Do lado de dentro fica um museu dedicado à unificação da Itália e há um elevador panorâmico que dá acesso ao topo do monumento, onde se pode ter uma visão panorâmica da cidade de Roma.  Não subimos, para ser sincera, porque não estávamos aguentando ver mais nada! Mas dizem que a visão é linda!

20170531_140206