Heilige Pocket: Artesanal do Sul direto para BH

A dica de Onde Beber Artesanal de hoje é de uma casa que abriu recentemente aqui em Belo Horiozonte, no bairro Buritis.

Eu estou falando da Heilige Pocket, que foi inaugurada em outubro deste ano. O espaço é uma franquia da Cervejaria Heilige (lê-se Railiguê), uma marca de cerveja artesanal do Rio Grande do Sul, há mais de 10 anos no mercado e presente no varejo em 18 estados.

O local: O espaço da casa não é grande, mas tudo lá dentro é bem distribuído e a decoração é de muito bom gosto. As mesas são mais altas, com banquetas e ficam tanto na parte interna quanto na parte externa. Então, se gosta de lugar mais aconchegante, lá dentro é ideal. Se gosta de ver a rua, gente passando, tem espaço na calçada.

Para beber: O novo point oferece 10 torneiras, com cervejas da casa somente. A marca conta, hoje, com 16 estilos variados de cerveja, indo da Pilsen à Barley Wine. Esses estilos vão variar nessas 10 torneiras. Quando estive lá, tinha Pilsen, Red Ale, Witbier, Pale Ale, Oktoberfest, Weissbier, Session IPA, Bohemian Pilsner, Double Red Ale e Porter. Tem para todos os gostos, desde cervejas mais leves à mais intensas.

Mas, se tiver dúvidas, não se preocupe! O Gabriel, que estava no atendimento, é super solicito, educado e te dá a dica da cerveja ideal.

Experimentei um pouco de quase todos os estilos e deixo aqui meu destaque para a Double Red Ale, uma cerveja bem intensa, o lúpulo está bem presente, que vem equilibrado pelo toffe e caramelo também intenso. Excelente cerveja! IBU: 55 e ABV:7%. As demais cervejas estavam todas dentro do estilo.

heilge
Witbier
Double Red Ale
Porter

O serviço na casa é de autoatendimento. Tanto que as torneiras ficam no meio do salão, com os copos embaixo para que você mesmo pegue e sirva. Para se servir, é preciso baixar o aplicativo Heilige Pocket, liberar a torneira escolhida através de um QR Code e servir a quantidade que desejar. O cliente pode salvar um cartão de crédito para pagamentos futuros ou colocar crédito em dinheiro no caixa do Pocket, de acordo com sua preferência. O valor da cerveja é fixado em 100ml.

A mais barata era a Pilsen: R$4,25 – 100ml e a mais cara era a Session IPA R$5,21 – 100ml. A medida que você vai colocando no copo, vai retirando os créditos do cartão. A vantagem desse método é que você pode tomar um pouco de cada.

Além das cervejas no barril, a casa vende também suas cervejas em garrafa.

Para comer: A casa não serve comidas. Porém, como ela fica localizada em umcentro comercial (Centro Comercial Riviera), uma espécie de praça de alimentação ao ar livre, você pode pedir qualquer prato, de qualquer casa, que será servido em sua mesa, no Pocket. Eles levam o cardápio para você.

As opções eram: espetinhos, pasteis e tira-gostos variados. Nós fomos de tira-gosto. Pedimos um filé com fritas e fígado acebolado

Eu adorei conhecer esse novo espaço. Além da receptividade, todos os chopes estavam excelentes, na temperatura certa! As opções de tira-gostos no entorno e o espaço externo arejado são, tambpem, alguns dos atrativos. Agradeço ao Gustavo, dono do estabelecimento, pelo convite e com certeza voltarei mais vezes!

Serviço:
Heilige Pocket Belo Horizonte
Endereço: Rua Eli Seabra Filho, 510 – Buritis – Belo Horizonte
Horário de funcionamento: Terça à sexta, das 17h às 23h e sábados das 16h às 23h.
Instagram: @heiligepocketbh.buritis

Clique aqui para ver o post relacionado e curta!

50 Tons de Malte: Diversidade artesanal em Tiradentes

A dica de Onde Beber Artesanal para o trem em Tiradentes para gente descobrir mais um lugar imperdível em pleno interior mineiro.

tiradentes

Que Tiradentes é uma cidade gostosa e incrível de passar um final de semana ou feriado a gente já sabe. Mas, que lá podemos achar uma infinidade de cervejas artesanais, ah, isso é novidade!

Por isso, a dica é o 50 Tons de Malte, um bar/pub que fica em uma rua tranquila de Tiradentes, apesar de ficar bem pertinho da praça principal. É uma paz.

20190921_150841

O local: Um lugar para toda a família. Apesar de estar em uma cidade histórica, achei grande. Com uma decoração que mistura o rústico com o moderno, é um lugar muito aconchegante e bonito. Com mesas espalhadas pelo salão e algumas na calçada.

20190921_152413

O atendimento? Sensacional! Te tiram dúvidas, te dão dicas cobre as cervejas presentes no cardápio. Fora a simpatia.

cervejarias mineiras

Para beber: A casa oferece uma vasta carta de cervejas artesanais. São mais de 100 rótulos, todos mineiros. Legal, né?! Tem para todos os gostos e bolsos. Ah, não tem chope, somente garrafas e latas, que variam de R$12,90 a R$40. Tomamos alguns rótulos indicados. Além de cerveja, têm muitas opções de hidromel e destilados.  

50 tons de malte tireadentes

Além das cervejas geladinhas, você também encontra alguns rótulos na prateleira, para levar e alguns kits para presentear.

Para comer: Opção para comer é o que não falta também. Diversas porções de boteco. Como o famoso bombom de feijoada, pastel de angu com diversos recheios, porções de picanha, lombo, linguiça, fritas e por aí vai. Além de caldos e pratos executivos. Os valores variam de R$18,90 a R$69,90.

porcoes

cervejeira uai

Adorei ter essa opção em pleno Tiradentes, já que a praça principal foi tomada somente por duas cervejarias. Mas, tudo bem, o importante é que encontramos cerveja artesanal sem dificuldade!

50 Tons de Malte
Rua Frederico Ozanan, 345 – Loja D – Centro

Tiradentes- MG
Instagram: @50tonsdemalte

Weird Barrel: um navio cervejeiro atraca

Preparados para entrar nesse navio pirata cervejeiro?

Weird Barrel

Então, bora para o Weird Barrel, que é a dica de hoje do Onde Beber Artesanal.

O WB é um brewpub da cervejaria Weird Barrel Brewing Co., localizado em Ribeirão Preto – SP. Nesse espaço, além do bar, fica a fábrica da cervejaria. Lá, eles fabricam o próprio chope e o serve fresquinho, direto dos tanques.

ribeirao preto

O local: O ambiente é bem legal, toda a decoração é voltada para o tema pirata.

navio pirata

A parede onde fica a fábrica tem um buraco quebrado, de propósito, onde dá para bisbilhotar parte da fabricação da cerveja (foto acima). O teto de madeira e outra parede quebrada fazem parte da decoração muito bem pensada.

O brewpub conta com um espaço interno e um deck amplo para os clientes sentarem e ficarem à vontade.

Weird Barrel 3

Weird Barrel brewpub

O esquema de pedir é modernão. Tablet na mesa, faça seu pedido pelo tablet que o garçom traz. O serviço é bem rápido.

cardapio

Na oportunidade, um dos atendentes me convidou para conhecer a fábrica. É pequena, mas super arrumadinha.

Weird Barrel chope

Para tomar: São 10 torneiras com chopes exclusivos da casa, que são servidos somente lá, nada de garrafa de vidro. É só chope e somente do tipo ale. As receitas são bem criativas. Tomamos a Bad Luck, uma Fruit Beer com morango, amora, framboesa e pintaga; a Pirate’s Flip, uma Session IPA com gengibre; a Fancy Burp, uma IPA; e a Naughty Grog, uma Black IPA envelhecida em barris de rum. Todos excelentes!
Os valores dos chopes de 473ml (pint) variam de R$14,90 a R$21,90.

chopes

Além dos chopes, têm drinks e uma torneira com água potável liberada.

Para comer: Tem muita gororoba neste navio. Tira-gostos, sanduíches e sobremesas. As porções são bem modestas, pelo que vimos, e os valores um pouco salgado. Como a gente estava “guardando o estômago” para um burgão da esquina, comemos apenas a porção de pururuca.

pururuca.jpg

cervejeira uai em ribeirao

Eu adorei conhecer esse navio diferentão. Voltaria fácil para tomar mais estilos diferentes.

Weird Barrel
Endereço: Rua Altino Arantes,1854
Ribeirão Preto, SP
Insta: @weirdbarrel

Outros ingredientes da cerveja

Agora que já falamos dos ingredientes obrigatórios de uma cerveja (água, malte, lúpulo e levedura), vamos falar dos ingredientes que não são obrigatórios mas que podem ser utilizados?

Em busca de cervejas com aromas, sabores e cores diferentes, visando proporcionar uma experiência única na degustação da cerveja, alguns cervejeiros utilizam outros ingredientes diversos durante a produção. São eles: especiarias, plantas, flores, frutas, e outros que a imaginação possa alcançar. Eles dão um toque especial às cervejas tradicionais.

especiariasas-frutas-sao-alifrutas.jpg

Condimentos e especiarias são temperos usados na culinária para acrescentar sabor, aroma, cor ou realçar o paladar de uma comida. É o mesmo objetivo deles na cerveja. Exemplo de especiarias usados na cerveja: Pimenta, canela, gengibre, coentro, dentre outros.

Além das especiarias, outros ingredientes também podem ser usados como:  chocolate, café, limão siciliano, capim-limão, camomila, castanha, casca de laranja, flor de hibisco, zimbro, mirtilo, frutas etc.

Não existe uma regra que define qual tempero vai bem com determinado tipo de cerveja. Apesar disso, tem algumas combinações que já se tornaram tradicionais como o estilo de cerveja de trigo belga a Witbier que leva casca de laranja e coentro. Aliás, os belgas são especialistas nisso: usar especiarias e inventar demais em suas cervejas! Contrário dos alemães, que não admitem a inserção de nenhum elemento que não sejam os ingredientes base. Já falei sobre eles aqui: Escola Belga e Escola Alemã.

Apesar de ser permitido o uso desses elementos na cerveja, as suas características devem apenas complementar o estilo escolhido, para se criar uma complexidade de sabores, aromas e sensações. Eles não devem se sobrepor ao estilo original da cerveja.

Vou citar aqui algumas cervejas que levam esses elementos a mais:

Witbier, cerveja de trigo com Coentro e Casca de Laranja: Hoeggareden, da Bélgica, a minha preferida!

Russian Imperial Stout, que leva Nibs de Cacau e Jack Daniel’s – da Cervejaria Capistrana, de Diamantina. Perfeita!

Dubbel com extrato de uva passas – da Wäls, de Belo Horizonte. Boa demais!

Saison com amêndoas, limão, abacaxi e café – 42 Farmhouose Ale da Wäls. É sensacional!

Porter com adição de café – Demoiselle, da Cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto. Amo!

Trigo com adição de Mel de Flor de Laranjeira – Áppia da Cervejaria Colorado. Levinha e de boa!

Aliás, se você quer exemplo de cerveja + algum elemento diferente, todas as cervejas da Colorado têm adição de algum produto que remete ao Brasil. Como é o caso da Indica, que é uma IPA com rapadura.

American IPA com Maracujá – da Baden Baden, de Campos do Jordão. Achei leve para o estilo, mas é boa também!

IPA com mamão – a TakeuparIPA, da Go Horse de Belo Horizonte. Eu que não gosto de mamão gostei demais!

Falando adição de frutas, dentro desse tema podemos citar as Fruit Beer, que são cervejas feitas com frutas. Sua criação parte de um estilo base ao qual se acrescenta uma fruta.

Algumas frutas utilizadas são: cereja, framboesa, pêssego, maçã, laranja, amora, damasco, açaí etc.

Exemplo de Fruit Beer:

Belgian Fuit Beer com frutas vermelhas in natura – Julieta da Cervejaria Backer, de Belo Horizonte.

Berliner Weisse com goiaba e cajá-manga – Abaporu Sour, da Cervejaria Verace, de Nova Lima.

Catharina Sour com Acerola – Katarina Sour da Furst Bier, de Formiga-MG.

Enfim, as Fruit Beer podem ser uma Witbier, Stout, Sour, Red Ale ou praticamente qualquer outro estilo de cerveja que tenha a adição de frutas.


Como esses ingredientes são usados?

Para a produção cervejeira, pode ser usada a fruta fresca (inteira, em pedaços ou batida), em forma de extrato, de calda, de polpa e até de suco. No caso dos outros ingredientes podem ser flores inteiras ou desidratadas, ervas prensadas, in natura ou em pó.

Como esses ingredientes são inseridos durante a produção?

Eles podem ser colocados em diferentes etapas da fabricação da cerveja, como durante a fervura, fermentação ou maturação. Essa escolha vai de acordo com a característica final que se deseja obter.


Eu sou suspeita para falar sobre as cervejas que levam esses elementos “diferentes”, pois gosto muito dessas invenções cervejeiras. Sempre que vejo algo diferente, estou experimentando. Confesso que algumas degustações não foram bem-sucedidas, mas, outras gostei bastante.

Então é isso. Fiz esse post para mostrar para vocês que as cervejas podem, sim, sair do comum e ser espetacularmente gostosas, tanto quanto às tradicionais.

fruit beer

Curiosidades:

– O Guia de Estilo BJCP (Beer Judge Certification Program) acrescentou uma categoria dedicada às cervejas com condimentos, a Spice/Herb/Vegetable Beer. Essa categoria, além de incluir o estilo Christmas/Winter Specialty Spiced Beer, permite ao cervejeiro criar receitas inusitadas e com as mais variadas combinações de sabores.

– Quando você sente o aroma de banana na cerveja de trigo (Weissbier), pode ter certeza que não foi adicionada banana durante a produção. Esse aroma é química pura. Ao mesmo tempo em que trabalham dia e noite para transformar açúcares em álcool e gás carbônico, as leveduras próprias das cervejas de trigo também produzem ésteres com aromas frutados. Esses aromas nos remetem à banana. Aiaiai, não vão falar que as Weiss são Fruit Beer com banana e cravo. 🙂 rs

Bar do Moreira: O boteco com cerveja artesanal (Ubá)

20180908_123857

Se você gosta de um “buteco” mas não abre mão de tomar uma cerveja artesanal? A dica de Onde Beber Artesanal de hoje vai para o interior de Minas, em Ubá.

O Bar e Restaurante Moreira, ou somente Bar do Moreira, é uma casa tradicional em Ubá, inaugurada em 1962, por José Moreira Filho e sua esposa, Joainha Caiafa Moreira. Depois de alguns anos, a administração do bar continua 100% da família. Hoje, quem comanda o bar é o Edimar, que é a terceira geração da família.

O bar é pequeno e bem simples com um ambiente familiar. Quando chegamos, estava lotado na parte de dentro e nas mesas da calçada. Mas conseguimos uma mesinha no cantinho. Mesmo cheio, o atendimento é ótimo! Chega gente o tempo inteiro querendo ficar por ali, alguns esperam, outros não. Deu para perceber que é um bar bem popular na cidade.

Para beber: Além das cervejas comuns, eles vendem a cerveja artesanal própria, em garrafa tradiconal, feita pelo Felippe, sobrinho do Edimar, desde 2017. São três estilos: Blonde Ale, Red Lager (Viena Lager) e a Black Lager (Schwarzbier). Tomamos a Red e a Black, todas ótimas e com bom preço.

Para comer: Ahhh, para comer, quem gosta de comida mineira, caseira, o lugar é aqui. Você sente o cheiro da comida de longe. Os pratos são fartos e com preços justos. Tem tira-gosto e almoço. Costelinha com angu, pernil com angu, fucinho, orelha e pé de porco, maçã de peito, bucho frito, bucho cozido, fritas, omelete, feijoada, macarrão, canjiquinha e por aí vai.  Confira aí algumas fotos. Cuidado para não babar!

Depois dessas fotos, não tem nem o que falar, né?! Se tiver em Ubá ou região, vale a pena parar no Bar do Moreira, sentar na porta, tomar aquela cervejinha artesanal e comer uma comidinha caseira.

♦Bar e Restaurante Moreira
Rua Coronel Bernardino Carneiro, 459 – Centro
Ubá/MG
Instagram: @moreirauba