#TBT: Moretti alla Toscana – Florença

bff0797a03b4e72df8a16b57a8e97ceb

Vamos para uma regional agora? Já que o #TBT agora vai para Florença, a maior cidade da região da Toscana na Itália, nada mais justo do que falar sobre a Birra Moretti alla Toscana.

Em 2015, a Birra Moretti começou a homenagear as regiões da Itália, nomeando 6 cervejas com o nome de cada região, feitas com ingredientes típicos de cada uma: Piemonte, Toscana, Friuli, Sicília, Puglia e Basilicata.

birra moretti regionalle

A cerveja em homenagem à Toscana tem como ingrediente especial a cevada da Maremma. A Maremma é uma região da Toscana que tem um passado selvagem. A cevada especial é rica em aroma, deixando a cerveja com um sabor e aroma forte de malte e amargor agradável. Seu teor alcoólico é de 5.5% ABV.

Sobre a Birra Moretti eu falei no #TBT passado.


O restaurante onde bebemos esta cerveja foi o Ristorante Pizzeria Maso. Ótimo restaurante, com uma variedade bem grande de pratos.

Escolhemos esta pizza aí. Como foi a primeira pizza que pedimos na Itália, não sabíamos o tamanho. O garçom perguntou o que queríamos e deu a entender que a pizza era individual. E, realmente, pra eles, é individual. Quando chegou essa rodela desse tamanho pra cada…Jesus! Mas, como estava deliciosa e eu estava morrendo de fome, de vagar e sempre, consegui comer ela toda. Hummmm…Olha minha cara de desanimo. kkkk

 

 


20170527_173917

Hoje vou falar de mais de um ponto turístico. Falarei dos principais pontos de Florença. O principal é a Catedral de Santa Maria del Fiore, conhecida também como a Duomo de Florença, foi projetada em 1296. Ela é gigante, tanto que é considerada uma das maiores catedrais da Europa. São 153m de comprimento e mais de 90m de largura. É tão grande que não dá pra tirar foto nem da frente dela toda. Como a praça é pequena, não tem nem como dar mais distância para tirar foto da Catedral.

Por dentro, ela é linda. A cúpula nem se fala. Subimos lá no topo para ver Florença do alto. Não imaginava que era tão linda assim.

Ali na Piazza (praça) Duomo, além da Catedral, tem o Campanile de Giotto, o Battistero di San Giovanni, o Museo dell’Opera del Duomo e a Galleria dell’Accademia. Muita coisa.

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Próximo dali, passamos pela Piazza della Signoria, onde estão o palácio Vecchio, a galeria della Signoria, o imponente edifício do Seguro Generali e as famosas estátuas, entre elas, uma réplica do Davi de Michelangelo. Passamos também pela Piazza della República, onde tem um enorme carrossel.

 

 

20170527_202343

Agora, o que achei mais lindo em Florença foi participar do pôr do sol na Ponte Vecchio. Sim, eu disse participar, pois é um verdadeiro espetáculo. Além do trabalho da natureza, quando fomos, tinha uma banda no meio da ponte, entretendo todos que ali estavam, a maioria era de jovens. A ponte é uma ponte medieval que fica em cima do rio Arno, é famosa por ter diversas lojas, maioria de joias, em cima dela.

Vai aí algumas fotos:

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Florença foi a cidade que mais gostei da Itália. É linda e tranquila. Moraria lá fácil!

E você, qual é sua cidade preferida ou que gostaria de conhecer na Itália?

#TBT: Birra Moretti – Gôndolas (Veneza)

O #tbt de hoje é com mais uma tradicionalíssima na Itália: a Pilsen da Birra Moretti. É uma cerveja super-fácil de tomar. Leve e de excelente qualidade. Quem me dera eu as cervejas comuns daqui fossem assim. Refrescante, bem equilibrada, com o amargor na medida. De boa com seus 4.6% de ABV.

barA Birra Moretti teve sua primeira cerveja fabricada para venda, por Luigi Moretti, em 1860, na cidade de Udine na Itália. Somente em 1990, a cerveja deixou de ser local e passou a ser distribuída em toda Itália. Em 1996, foi comprada pela Heineken. Depois disso, a Birra Moretti passou a ser exportada para mais de 40 países em todo o mundo. Por isso, de vez em quando, ela surge nas prateleiras de supermercados aqui de BH.

 

MORETTI_baffo_twitter_avatar_2_400x400

Curiosidade sobre a logomarca: O original bigode de Birra Moretti. “Um dia, em 1942, o sobrinho de Luigi Moretti, o fundador da cervejaria, saindo para o almoço viu um homem de aparência agradável sentado a uma mesa na Trattoria Boschetti em Udine. Havia algo único naquele homem. Ele de alguma forma estava incorporando os valores reais de sua cerveja: autenticidade, tradição, genuinidade. Eventualmente, o Sr. Moretti foi até ele e perguntou se ele poderia tirar uma foto dele. Quando perguntaram ao homem o que ele queria em troca, a única coisa que ele pediu foi outra cerveja Moretti. Desde aquele dia, a imagem desse homem está em todos os rótulos da Moretti, lembrando-nos de onde viemos e para quem nós preparamos nossa cerveja.” – Birra Moretti. Desde então, eles usam a palavra e a imagem do bigode (baffo em italiano) como marca registrada da Moretti.


Essa, nós bebemos no Corner Pub. Um pub que encontramos bem escondido nas ruelas de Dorsoduro, em Veneza. Além de ter uma imensa variedade de vinhos, que inclusive pedi um para experimentar, tem um menu bem diversificado com as deliciosas massas da Itália, como essa lasanha que comemos!

Este slideshow necessita de JavaScript.


20170525_184257.jpg

A atração turística deste #tbt são as gôndolas de Veneza, que sempre remetem ao romantismo e às belezas arquitetônicas da cidade.

Mesmo eu não sendo nada romântica, resolvi fazer o tal passeio. Não achei tanta graça assim, fora que eles “rancam seu coro” de tão caro que é uma voltinha pelos rios da ilha. Mas fui, porque ir à Veneza e não andar de gôndola é a mesma coisa que ir à Paris e não ver a Torre Eifel. O que me deixou mais empolgada no passeio é que, dali, tínhamos acesso “por dentro” de Veneza, conseguíamos ver lugares que não veríamos andando a pé. É legal. Mas não é aquela coisa de “noooooossssaaa é a coisa mais linda do mundo” como dizem por aí. É diferente.

Vamos para algumas curiosidades. Talvez seja mais interessante! Antigamente, a gôndola era utilizada para o transporte dos moradores da ilha. Porém, hoje em dia, é quase usada somente para o passeio de turista.20170525_155008.jpg

No passeio, como falei, a gente passa em partes que não daria para ver a pé, passamos por algumas casas que têm algum significado, ou que pertenciam a algumas pessoas importantes como Marco Polo (viajante mais famoso de todos os tempos).  E o gondoleiro nos apresentava e contava um pouco da história.

Por falar em gondoleiro, durante o percurso eles ficam conversando entre eles, você não entende um “a”. Pesquisei e vi que realmente eles têm um dialeto próprio. Ieu, hein! Ahhh…E para conseguir a licença para ser gondoleiro não é fácil. São várias etapas, desde curso para aprender sobre a história da cidade várias etapas até concurso público. Fora as manobras radicais que você tem certeza que vai bater. Mas não batem.

IMG_2530

As gôndolas são todas ornamentadas. As pinturas são bonitas.  Alguns alugam gôndola com “sanfoneiro” e cantores que tocam aquelas músicas típicas italianas: “Io sooole miiio”. É engraçado. Mas aí já é demais pra mim. Alguns gondoleiros cantam também. Mas aí eu acho que depende da vontade dele…rs. O que pegamos tinha preguiça até de falar. Mas tá bom. Bom que a gente observou mais.

Então é isso. Romântico ou não. Vai pra Veneza? Não pule esta etapa da vida e se jogue nesta miniviagem cultural. Vou deixar mais fontinhas aí pra vocês.

Este slideshow necessita de JavaScript.