Cerveja de Guarda: Você sabe o que é?

E se eu te contar que algumas cervejas podem ser guardadas por anos assim como o vinho?

Isso mesmo! São conhecidas como Cerveja de Guarda.

Cerveja de Guarda são algumas cervejas que podem ser guardadas por um período mais longo que o normal. O fato de ela ficar algum tempo guardada potencializa algumas de suas características ou desenvolvem outras. Com isso, tornam cervejas ainda mais complexas e, na minha opinião, ficam boa demais, digna de tomar de joelhos!

Mas, atenção! Não são todas as cervejas que podem ser envelhecidas. A maior parte dos estilos de cerveja foram feitos para se consumir frescos, ou seja, próximo da data de fabricação. Porém, os estilos mais complexos, alcoólicos e encorpados como Imperial Stout, Doppelbock, Barley Wine , Belgian Dark Strong Ale, Tripel e Lambic, se adaptam bem a esse processo de guarda e podem ficar por um bom tempo guardadas mesmo depois do vencimento.

As características que devem ser consideradas para guardar uma cerveja:


– Teor alcoólico: A cerveja precisa ter um alto teor alcoólico, acima de 8%;
– Cor da cerveja: Tem que ser escura. Existem exceção como algumas belgas tipo Dubbel e a Tripel;
– Pausteurização: As cervejas não-pasteurizadas são as ideais para guardar, pois os microrganismos continuam produzindo aromas e sabores. Já as cervejas pasteurizadas perdem praticamente todas as características que são realçadas no envelhecimento. Segundo estudos, esse tipo de cerveja não é o ideal para ser usado no processo de guarda. Porém, já fiz com cervejas pasteurizadas e rolou.

Para que a cerveja envelheça de maneira adequada ela deve ser armazenada em pé, em um local escuro e climatizado, com uma temperatura entre 12°C e 18°C (é o ideal). Como não é comum ter um local climatizado, ou porão, algumas pessoas optam por guardar em guarda-roupas.

Como não existe muitos estudos e teorias para essa prática, não é possível falar o tempo ideal para guardar cada estilo. O tempo pode variar de 6 meses a 20 anos.

No livro Tasting Beer, Randy Mosher cita alguns exemplos (citação do blog da Pri Colares): ​

  • Belgian Dubbel: 1 a 3 anos;
  • Belgian Trippel/ Strong Gold Ales: 1 a 4 anos;
  • Strong Ale/ Old Ale: 1 a 5 anos; 
  • Belgian Dark Strong Ale: 2 a 12 anos;
  • Barley wine, Imperial Stout: 3 a 20 anos;
  • Cervejas com ABV superior a 15%: indefinidamente

Como nosso paladar é individual, cada um vai sentir algo diferente que a guarda proporciona para a cerveja. No geral, as notas de toffee, mel, caramelo, baunilha e frutas vermelhas crescem, o corpo tende a diminuir, o álcool fica mais acentuado e o amargor diminui.

O negócio é você mesmo testar guardando a mesma cerveja e ir abrindo com o tempo. Abre uma com x meses, depois, abre a outra com x meses e vai anotando as percepções. E para comparar, vale abrir aquela que estava guardada junto com uma recém fabricada.

E aí? Animou escolher uma e guardar por algum tempo?

A dica que dou é esconder mesmo as cervejas. Que aí você não cai na tentação de abri-las antes do esperado.