Cerveja sem álcool: Uma tendência que chegou para ficar

Hoje em dia, tem aumentado o número de pessoas que buscam um estilo de vida com hábitos mais saudáveis. E, para manter o equilíbrio na dieta sem deixar de lado a cervejinha, muitas pessoas passaram a consumir a cerveja sem álcool.

As marcas de cerveja premium e especiais perceberam uma lacuna nesse mercado, ou seja, não havia muita opção de cerveja sem álcool saborosa, e enxergaram isso como uma oportunidade. Isso fez com que as cervejas sem álcool passassem a ganhar cada vez mais espaço nas prateleiras. Cervejas essas saborosas que dão prazer em beber.

Lembrando que as cervejas sem álcool atingem não somente o público “fit”, mas também aqueles que vão dirigir, as grávidas, pessoas que estão tomando medicamentos e pesosas que, por questões religiosas, têm restrição de bebida alcoólica em determinados dias. 

De acordo com a legislação brasileira (Instrução Normativa nº 65/2019), somente podem ser classificadas como “Cerveja sem álcool” ou “Cerveja desalcoolizada”, aquelas com conteúdo alcoólico inferior ou igual a 0,5%. Ou seja, é permitido que a cerveja SEM álcool tenha até 0,5%. Com isso, no rótulo da cerveja sem álcool, somente é permitido o uso da expressão “zero álcool”, “zero % álcool”, “0,0%”, ou similares, no produto que contiver até 0,05% v/v de álcool residual. Caso tenha um volume superior ao de 0,05% v/v é preciso informar no rótulo que contém álcool e a quantidade.

Por isso, é importante ler o rótulo da cerveja antes de consumi-la. Pois, é perimitido que as SEM álcool contenham até 0,5% de teor alcoólico.

Como é feito a cerveja sem álcool?

Existem vários métodos para produzir uma cerveja sem álcool. Dois processos de produção se destacam que são: Fermentação interrompida e Destilação a vácuo.

Fermentação interrompida: Nesse processo, o mosto (que são os maltes e demais grãos fervidos) é produzido e transferido para o tanque de fermentação. A fermentação é feita em temperatura mais baixa e é interrompida em poucas horas através de abertura a frio. Essa interrupção, faz com que as leveduras morram interrompendo, assim, o processo de produção do álcool. Entretanto essas poucas horas são suficientes para que a bebida adquira algumas características similares às da cerveja como cor, sabor e aroma, mas também tenha uma pequena quantidade de álcool que pode ser de até 0,5% segundo a legislação brasileira.

Aqui, as cervejas costumam ficar mais adocicadas, já que parte do açúcar que deveria ter sido consumido pela levedura continua na bebida. Com isso, esse método tem sido pouco utilizado.

Exemplo: Cerveja 0,0 – Estrella Galícia

Destilação a vácuo: Nesse processo, a cerveja é produzida normalmente (seguindo passo a passo o processo de fabricação de uma tradicional cerveja alcoólica), porém, ao final, o álcool é retirado da bebida por destilação à vácuo e à baixa temperatura. Dessa forma, as cervejas produzidas com esse método têm realmente 0,0% de teor alcoólico. Esse é o processo mais utilizado atualmente e mais eficaz para produção da cerveja sem álcool, pois retira totalmente o álcool da bebida e ainda faz com que as características sensoriais da cerveja sejam mantidas. 

Porém, devido aos processos pelos quais os compostos passam, visto que eles também podem sofrer mudanças com a temperatura e a filtragem há uma variação discreta no sabor.

Exemplo: Session Free – Wäls e Heineken 0.0

Um terceiro método existente é o de Osmose Reversa. Ele também é bastante eficaz, mas pelo maior custo e complexidade é ainda pouco utilizado mundialmente.

Percebe-se que não é um processo tão simples. Mas, que dá para ser feito.

Espero que mais cervejarias possam aderir a esse movimento. Pois, além de ser uma forma de incluir mais pessoas no mundo cervejeiro, essas cervejas trazem benefícios à saúde.

Benefícios da Cerveja Sem Álcool

A cerveja com álcool, em moderação, já tem diversos benefícios à saúde. As sem álcool, ainda tem o benefício da retirada do álcool. Caso não saiba, o álcool contribui com a caloria da bebida alcoólica. Quanto mais álcool, mais caloria a bebida tem.

Os cereais como o malte, por exemplo, são fonte de vitaminas do complexo B, diretamente ligadas aos mecanismos de produção de energia no organismo. Entre elas, aliás, cabe destacar a vitamina B9, ou ácido fólico, que está relacionada à saúde cardiovascular e neurológica. 

Outro ponto importante é a quantidade de compostos bioativos de ação antioxidante presentes na cerveja. O lúpulo é uma erva utilizada no processo de fermentação e é rico em vários desses compostos benéficos. O consumo regular de substâncias antioxidantes é importante para a manutenção das células, a geração de energia e a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis [males cardiovasculares, câncer…], a maior causa de mortes no mundo.

A cerveja sem álcool também ajuda a hidratar. Grande parte da sua composição é água, e a bebida ainda possui minerais como o sódio e o potássio, que perdemos por meio do suor. A não reposição desses nutrientes pode levar à desidratação e é por isso que esse tipo de cerveja pode servir como repositor hidroeletrolítico em dias quentes e após a prática esportiva, indicado para atletas.

Curiosidades

– Segundo uma Universidade de Indiana (EUA), o gosto da cerveja, mesmo sem seus efeitos alcoólicos, pode ser suficiente para desencadear a liberação de dopamina e provocar a sensação de prazer geralmente associado com o consumo de álcool.

– Pesquisas na Alemanha apontam que atletas que consumiam cerveja sem álcool regularmente e participaram de uma competição tiveram redução de inflamações musculares.

– A cervejaria escocesa Brewdog, em janeiro de 2020, abriu o primeiro bar do mundo destinado apenas a cervejas sem álcool.

Dicas de Cervejas Sem Álcool

Primeiro, minhas top três:
1º: Wäls Session Free, Session IPA sem álcool
2º: Paulaner Hefe-weissbier Non-Alcoholic
3º: Heineken Zero Álcool

Mais 15 dicas para todos os bolsos e gostos:

– Erdinger Alkohofrei
– Leuven Kindon – American Wheat Beer sem álcool
– Destroyer – Pilsen Zero Álcool
– Roleta Russa Easy IPA – IPA sem álcool
– Estrella Galicia 0,0
– Estrella Galicia Black 0,0
– Estrella Galicia Tostada 0,0
– Campinas Cervejaria IPA Zero
– Hoegaarden 0,0% – Witbier sem álcool
– Warsteiner Fresh – German Pils sem álcool
– Dádiva Sem Álcool – Golden Ale sem álcool;
– Blondine Session IPA Zero Álcool;
– Blondine Session IPA com maracujá Zero Álcool 
– Baltika Zero – Witbier sem álcool
– Plier Malzbier Zero Álcool

No Instagram, eu criei uma pasta só com os posts de Cerveja Zero. Eu falo sobre todas essas cervejas. Para ver todas é só passar passar as imagens. Para ler a minha análise sobre cada uma, é só clicar na imagem da cerveja que aparecer. Clique aí para conferir essa seleção: Dicas de Cerveja Sem Álcool

Já ouviu falar no Dry January (Janeiro seco): o desafio de ficar sem consumir bebidas alcoólicas em janeiro? Falei sobre isso nesse post, clique ai: Dry January

Fontes:
www.bardocelso.com
saude.abril.com.br/alimentacao/cerveja-sem-alcool-faz-bem
http://www.edisciplinas.usp.br

4 comentários em “Cerveja sem álcool: Uma tendência que chegou para ficar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s