Sem categoria

Termos Cervejeiros e um até breve!

cervejeiroA gente vê ig’s de instagram e blogs especializados em cerveja artesanal usando algumas palavras específicas no mundo dos cervejeiros. Algumas são tão usadas que a gente acaba acostumando, assimilando e entendendo o que significa. Mas, outras, a gente tem que dar um Google, não é mesmo?

Para te dar uma ajudinha, trago aqui 22 termos cervejeiros e seus significados para você se familiarizar e saber um pouco mais desse vasto mundo dos termos. Bora aprender mais um pouquinho!

ABV: sigla de Alcohol by Volume, “Álcool por Volume” em inglês. A grosso modo é a quantidade de álcool que tem na cerveja. Seu cálculo é definido como o volume em ml de álcool puro em 100 ml. Ou seja, uma cerveja com 10% de ABV contém 10 ml de álcool a cada 100 ml de cerveja. Eita! Leia mais sobre ABV

ADSTRINGÊNCIA – É sensação de contração e repuxamento na boca, em especial na língua. É a mesma sensação de quando você come uma banana verde. Isso ocorre quando acontece algum erro durante a produção da cerveja.

ANTIOXIDANTE – Substância colocada na cerveja para protegê-la contra a ação do oxigênio, evitando sua oxidação.

BUQUÊ – Sensação que traduz a complexidade dos aromas de cerveja produzidos por seus ingredientes e seu processo.

BJCP – Abreviatura de Beer Judge Certification Program. É uma associação americana que padroniza os parâmetros de julgamento de cervejas nos concursos. Desenvolveu um Guia de Estilos de Cerveja, usado no mundo inteiro, para produzir e julgar as cervejas.

BRASSAGEM – É uma fase de fabricação da cerveja. É a etapa em que macera os maltes. Momento em que que os açúcares são extraídos dos grãos através da atuação de diferentes enzimas ativadas pelo aquecimento da água em diferentes temperaturas.

Mas a gente costuma usar a palavra “Brassagem” para falar que vai fazer cerveja. “Vou fazer uma brasagem hoje” = “Vou fazer cerveja hoje”.

CARBONATAÇÃO – É o teor de gás carbônico (dióxido de carbono – CO2) presente na cerveja. São bolhinhas que ajudam na formação da espuma. Se a cerveja estiver com muita espuma, ela estará muito carbonatada. Leia mais sobre a Espuma

CORPO – Sensação tátil da bebida em contato com a língua que nos dá a percepção de viscosidade e fluidez. Por exemplo: Ao beber, se sentir o líquido mais pesado na língua, se tiver uma sensação que ele é mais grosso, diz-se que a cerveja tem corpo ou é encorpada.

DRINKABILITY – É um conceito subjetivo usado para descrever o quanto uma cerveja é fácil e agradáve de se beber. Uma cerveja com alta drinkability é uma cerveja fácil de beber, que sacia, que você toma vários copos tranquilamente. Cerveja com baixa drinkability, são cervejas enjoativa, você não aguenta beber muito. São cervejas mais pesadas. Isso vai depender do paladar de quem está tomando.

EBC ou SRM – São escalas utilizadas para medir a cor das cervejas. Quanto maior o número, mais escura é a cerveja. Lei mais sobre EBC

FERMENTAÇÃO – Processo gerado pela levedura, no qual ocorre a conversão de açúcares do mosto em álcool e co2, transformando o líquido em cerveja.

IBU: Abreviatura de International Bitterness Units Scale é a Escala Internacional de Unidade de Amargor (IBU). Essa medida aponta o amargor de uma cerveja. Quanto maior o número, mais amarga é a cerveja. Leia mais IBU

LÚPULO – É uma flor responsável por fornecer o amargor para a cerveja. Também oferece sabor e aroma variados, depende do perfil do lúpulo. Além disso, ele tem a função de conservar a cerveja por mais tempo. Leia mais Lúpulo

LEVEDURA – Grupos de micro-organismos usados para realizar a fermentação a partir do açúcar e produzir álcool e CO2 (dióxido de carbono). Na verdade, é ela que faz a cerveja!Leia mais sobre Levedura

LEI DA PUREZA – Em alemão, reinheitsgebot. Lei estabelecida em 1516, pelos dulques Wilhelm IV e Ludwing X, para regular a produção de cerveja à época. A partir de então, só foi permitida a fabricação de cervejas que utilizassem malte de cevada, água e lúpulo (fermento e fermentação eram desconhecidos). Em 1906, a Lei foi modificada para acrescentar o fermento (levedura) e admitir o trigo como adjunto. É uma boa referência de qualidade em todo o mundo. Leia mais sobre Lei da Pureza

MALTE – Cereal que passou pelo processo de germinação e secagem para transformação do amido em açúcar fermentável. Ele que dá o aroma e o sabor às cervejas. Leia mais sobre malte.

MOSTO/MOSTURA – Caldo resultante da mistura fervida de malte e água, rico em açúcares fermentáveis. Esse caldo será filtrado, para receber o lúpulo e o fermento e ser transformado em álcool e gás carbônico (CO₂). Enfim, em cerveja.

PINT – modelo de copo tradicionalmente utilizado em pubs ingleses e, posteriormente, bares norte-americanos. Os pints ingleses, chamados de Nonic Pint, tem capacidade de 568 ml, enquanto os pints americanos, chamados de Shaker Pint, tem capacidade de 473 ml. Leia mais sobre Tipos Copos

OFF-FLAVOR – Qualquer aroma desagradável ou indesejado percebido na cerveja. Pode ser causado por problemas de oxidação, falta de higiene, ingredientes deteriorados ou transporte/ armazenagem inadequados.

PICÂNCIA – Sabor como o da pimenta, que estimula, excita ou irrita o paladar.

RETROGOSTO – Sensação que permanece após a degustação e a ingestão da cerveja.

TURBIDEZ – redução da transparência de um líquido. Quando a cerveja fica turva. Nas cervejas é comum encontrar turbidez devido a presença de leveduras (por não serem filtradas) e partículas de lúpulo (geralmente quando emprega-se a técnica de dry hopping) em suspensão.


adeus.jpgEspero ter ajudado com esse e com os demais conhecimentos que passei para vocês por aqui.

Esse foi o último artigo que escrevo aqui no blog falando sobre assuntos e curiosidades no mundo cervejeiro (artigos de conhecimento).

Foi um ano e seis meses de muita pesquisa e aprendizado. É trabalhoso? É! Mas o retorno de ver muitas pessoas passando a entender sobre esse assunto, que para muitos antes era um bicho de sete cabeças, não tem preço. Acho que dei minha contribuição para a disseminação da cultura cervejeira.

Vou parar por aqui não porque quero, mas por pensar que já esgotei todos os assuntos cervejeiros que poderia tratar aqui. Afinal, o meu objetivo, desde o início, era escrever para aqueles que estão inciando no mundo cervejeiro. 😉

Claro que, se surgir novidades/assuntos, voltarei aqui. É apenas um ATÉ BREVE!

Mas, NÃO ME ABANDONEM! Vou parar apenas com esses artigos/textos de conhecimento, com caráter mais explicativo. A Agenda de Eventos, as dicas de Onde Beber Artesanal, os TBT’s com cervejas que tomei em outros países e seus pontos turísticos vão continuar! E o blog vai continuar à disposição, servindo de referência para tirar dúvidas sobre todos esses assuntos que abordei nesse 1 ano e meio.

Estarei aqui sempre! Ai ai ai.

E não se esqueçam que tudo isso também está no meu insta, além de muita dica de cerveja artesanal!

Valeu cervejeiras e cervejeiros de plantão. Fui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s